Vencedor do Trail40 do MIUT2015 analisa o Trail

nelsonmanchete

Vencedor do Trail40 da edição do MIUT2015, o português Nelson Graça começará a partir desta quinta-feira uma crónica semanal, sempre que possível, no CORREDORES ANÓNIMOS. Um espaço que esperemos que vá ao encontro dos amantes da corrida em geral e do trail em particular.

 

Ajude-nos a manter o site ativo. Faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

Apresento-me como sendo um comum cidadão como tantos outros, que nos dias de hoje vive a actividade física amadora como um escape ao dia a dia da sociedade pesada e exigente em que vivemos. Este projecto começa pela aceitação de um convite, transmitindo aos leitores a minha opinião e/ou experiência no Trail, tema que actualmente move tanto interesse. Este tema é dirigido aos leitores amantes da corrida, sendo evidentemente mais vocacionado para o Trail, mas não só, já que também abordarei temas comuns a corrida de estrada. Serão apenas vós que ditarão o sucesso de algo que começa hoje.

A intenção desta crónica semanal (sempre que possível) será abordar vários temas no âmbito da modalidade, temas esses que nem sempre damos o devido valor e são bastante importantes, tais como:

  • Iniciação ao Trail
  • Espírito
  • Treino
  • Material
  • Prevenção de lesões
  • Alimentação e hidratação
  • Perigos
  • Obsessão
  • Regulamento
  • etc…

Não sou um atleta com história na modalidade, nem tão pouco um atleta com cartas dadas no meio. No entanto, há bastantes anos que aprendi a desfrutar da montanha aliada à corrida na minha vida. Penso que todos nós sentimos a necessidade de transmitir o que a paixão da corrida nos faz sentir, momentos e sensações que tenho o privilégio de poder partilhar aqui e a partir de hoje.

Nos últimos tempos, o Trail tornou-se uma grande modalidade. No entanto, devemos avaliar até que ponto poderemos pôr em causa a saúde no desporto, bem como a avalanche de ultramaratonas que os atletas fazem em tão curto espaço de tempo. Apesar de ver com bons olhos este desporto a crescer em grande ritmo, é altura de avaliar até onde o Trail pode e poderá ir.

Encontramo-nos por esses trilhos fora, mas também aqui no CORREDORES ANÓNIMOS!

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos