Paulo Paula entre a cama e o treino

No Japão, Paulo Paula luta contra a cama. O brasileiro, atleta do Belenenses, admite que tem dificuldades em lidar com o fuso horário. No final do dia, um treino leve num parque próximo do hotel, para esticar as pernas, que ainda estão bastante pesadas devido a viagem entre São Paulo e Fukuoka.

 

O fuso horário é sempre uma das minhas principais dificuldades, já que sempre necessito de uns 15 dias para “entrar no fuso”. Por este motivo, mais uma vez acordei por volta das 3h00, sentindo enormes dificuldades em adormecer. Quando amanheceu, e devido ao cansaço, acabei por dormir novamente, desta vez até às 15h00.

Portanto, o chamado pequeno-almoço foi quase um almoço. Comi bastante salada, macarrão, salsicha e bacon.

O pequeno almoço "almoçarado" de Paulo Paula
O pequeno almoço “almoçarado” de Paulo Paula

O tempo está bom, a rondar os 16 graus, uma temperatura bem agradável para o treino (felizmente, tudo indica que o clima para a prova será semelhante).

Apesar de sentir o corpo ainda um pouco pesado devido ao desgaste da viagem, no final da tarde fui treinar num parque próximo do hotel, bastante bonito e próximo de onde será a largada da Maratona, no domingo. O espaço apresenta uma pista de 1900 metros, além de possuir uma excelente infraestrutura. Por exemplo, a cada 500 metros, há uma casa de banho. Mas também há áreas para o alongamento, um lago acolhedor e uma escola de Atletismo para crianças. É realmente motivante ver tantas pessoas a praticar exercícios. Certamente algumas delas estarão no domingo na Maratona de Fukuoka, pela primeira vez ou mais, sejam elas profissionais ou amadoras, já que a corrida é bastante popular no Japão. Ao todo, corri uns 10 km, a uma média de 4m50/km.

Paulo Paula procurará melhorar o seu tempo de 2015

De referir que já corri a Maratona de Fukuoka. A última foi em 2015, terminando a corrida com o tempo de 2h11m02. O percurso da prova é bem rápido e não apresenta grandes dificuldades. Foi por isso que resolvi fazer a minha preparação em Presidente Prudente, São Paulo, onde os treinos são realizados num percurso com muitas subidas, o que ajudará aqui em Fukuoka, que exige que as pernas estejam bem fortes para assim manter o ritmo constante.

Acredito que, ao unir a primeira etapa dos meus treinos, realizado em Portugal, com a segunda, em Presidente Prudente, consiga obter um grande resultado no domingo. Estou bastante confiante, o que é muito importante para qualquer atleta.

LEIA TAMBÉM
Paulo Paula chega finalmente a Fukuoka após dois dias

Paulo Paula faz caminhada e alongamentos no corredor do avião

Dia de viagem, dia de treino para Paulo Paula

Após o treino, hidratação e uma espécie de “siesta”. Às 19h50 comi mais um pouco, assim como reforcei novamente a hidratação, concretamente com água de coco, que trouxe do Brasil. Já noite, hora de uma nova tentativa de adormecer. Espero que, desta vez, sem ressaltos e insónias…

O cartaz da Maratona de Fukuoka
O cartaz da Maratona de Fukuoka
Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos