As curiosas contas de Filipe Custódio no MIUT

Depois de fazer a sua estreia no MIUT, Filipe Custódio resolveu repetir o feito este ano porque «tinha contas a ajustar…». Entre esta quarta e sexta-feira vamos fazer as contas com o madeirense na prova rainha do Ultra Trail nacional.

 

Em 2013 via todos aqueles que praticavam desporto como heróis. Como seria possível passarem tantas horas a praticar desporto? Não se cansam? Não dormem? Enfim, eram tantas as dúvidas com que ficava…

Se calhar foi esse um dos “boost” para me abrir os olhos e fazer com que me fizesse mais ativo. Passei de obeso para “viciado” em corrida, mais propriamente de Trail Running. Comecei pelas mais pequenas e fui evoluindo, até chegar as provas de Ultra Endurance (+ 100km).

LEIA TAMBÉM
Uma corrida dos 129,300 kg para os 76 kg

O MIUT é o sonho de qualquer praticamente de Trail Running, é a rainha das provas em Portugal e cada vez mais internacional. Em 2016 atirei-me a ela. Fui finisher mas não tinha ficado satisfeito com o resultado, tinha contas a ajustar….

Assim que abriram as inscrições para a edição deste ano fiz logo a inscrição para não perder a oportunidade. Esse passo é o mais fácil, já que o difícil é treinar para a prova.

Durante o processo de treino tive muitas condicionantes, já que nem sempre treinei quando e como queria. Como muitos, tive de adaptar o treino a minha vida pessoal e profissional, com turnos por vezes de 12h00, muitos à noite. Ou seja, por vezes tornou-se quase impossível treinar. Houve também muitos sacrifícios que foram feitos, por mim e pela minha família, e portanto só tenho de agradecer de coração o fato de me terem apoiado a 100%.

LEIA TAMBÉM
François D´Haene vence o MIUT com recorde da prova

Procurava sempre uma vez por semana fazer treinos de montanha, enquanto no resto dos dias fazia preferencialmente treinos mais específicos. O tempo foi passando e, quando dei por mim, estava na véspera da prova!!!

Ao contrário de 2016, este ano estava muito mais calmo. Até parecia que não faria uma prova de 115km, com 7100D+…

LEIA TAMBÉM
Diretor do MIUT : «As duas principais provas são para corredores com comprovada experiência e treino»

Pedro Alves

Pedro Alves