ALUT – Algarviana Ultra Trail poderá ser uma referência no calendário nacional e europeu

Após 14 dias de travessia a pé, finalmente o fim da viagem, no Cabo de São Vicente. Há 14 dias, o rio Guadiana; agora, o Oceano Atlântico.  O ALUT – Algarviana Ultra Trail, entre 30 de novembro e 3 de dezembro, primeira prova com 300 e tal quilómetros em Portugal e que atravessa o Algarve interior de uma ponta a outra, tem tudo para ser uma das provas mais significativas do calendário nacional e, no futuro, europeu, já que consegue conciliar desafio, dificuldade e um painel paisagístico único, raro de se encontrar numa mesma competição., como provaram as fotos de Pedro Monteiro ao longo desta série.

 

13.º DIA: BENSAFRIM/VILA DO BISPO (30,1 km)
Penúltimo dia de caminhada. Apesar dos 30 quilómetros do dia, a etapa acaba por se fazer bem por dois motivos: é praticamente plana e é impossível que não nos deixemos abstrair nas recordações do que vimos e fizemos nos últimos dias. No final, o sentimento de que a Via Algarviana veio trazer uma nova esperança de vida ao Algarve do interior, uma região que é tida como o parente pobre do Algarve litoral. É nesta etapa que entramos no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, uma das áreas protegidas do país. A noite em Vila do Bispo é, antes de mais, calma…

Dados técnicos
Extensão: 30,1 km
Grau de Dificuldade: médio
Duração: 8 horas
Relevo: pouco acidentado
Altitude máxima: 135 metros

 

PASSATEMPO ALUT – Algarviana Ultra Trail

 

O mar também faz parte do ALUT – Algarviana Ultra Trail

 

14.º DIA: VILA DO BISPO/CABO DE SÃO VICENTE (16,6 km)
São cerca de 17 quilómetros, os últimos 17 dos 300 quilómetros da Via Algarviana, 17 km fáceis de fazer, planos, propícios à caminhada. O cheiro do mar é intenso e sente-se; a brisa marítima seduz com a sua música; a maresia mostra o seu encanto. Depois de 13 dias a caminhar rumo ao litoral, finalmente chegamos ao litoral. E, no Cabo de São Vicente, vemos finalmente o mar a embater nas rochas e encostas da terra. É impossível não sentar e apreciar o que nos rodeia, principalmente ao pôr-do-Sol, certamente um dos mais bonitos do Mundo. É o desfecho ideal para um percurso que mais uma vez surpreendeu.

Dados técnicos:
Extensão: 16,6 km
Grau de Dificuldade: fácil / baixo
Duração (aproximada): 5 horas
Relevo: pouco acidentado
Altitude máxima: 100 metros

 

LEIA TAMBÉM

Pelos trilhos do ALUT – Algarviana Ultra Trail

ALUT pretende dar a conhecer o Algarve através do Trail

O ALUT fica mais duro entre Salir e Silves

Algarviana Ultra Trail promete surpreender corredores e público em geral

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos