Corredores sentem dificuldades nos treinos de série da Corrida do Tejo

No próximo domingo realiza-se a tradicional Corrida do Tejo, que oferece quatro treinos orientados por profissionais aos seus participantes (e não só, já que é aberto a todos). Estivemos no terceiro, dedicado ao treino de séries, que decorreu no último sábado.

 

O treino foi da responsabilidade da GFD Running, um projeto coordenado por António Sousa e o fisioterapeuta Ernesto Ferreira. Como era de esperar, centenas de pessoas estiveram presentes, já que não é todos os dias que podemos apreender segredos do Mundo do Running com profissionais do meio.

Após o treino de base e de volume, foi a fez do treino de séries, essa palavra muito temida pelos corredores amadores, que fogem a sete pés deste tipo de exercícios. Ernesto Ferreira aproveitou a ocasião para sublinhar a importância do mesmo na preparação para uma prova. Esclarecidos alguns pontos, o coordenador da GDF Running revelou depois o treino que todos deveriam realizar na manhã de sábado, deixando logo um aviso: «Não se esforcem muito nos primeiros 30 minutos, a parte mais importante do treino é a segunda parte.»

O treino foi o seguinte:

30 minutos de corrida (três ritmos: 6m00, 5m15 e 4m30)
5 x 200 metros ao máximo (descanso de um minuto)

Corredores do treino da Corrida do Tejo sentiram dificuldades nas séries

Foi notório verificar que os treinos de série não são uma realidade para muitos corredores anónimos, já que os 200 metros das séries foram transformados a partir do terceiro “tiro” em 150 metros e, no último, provavelmente em 100 metros. Uma clara demonstração da falta de planeamento de muitos corredores amadores, que abdicam das séries muito devido a dificuldade e exigência que obriga, apesar da sua fulcral importância na globalidade de um plano de treino, inclusive como prevenção de lesões.

 

Jorge Currula já veste a camisola da Corrida do Tejo
Jorge Corrula já veste a camisola da Corrida do Tejo

 

Após o treino, estivemos à conversa com Ernesto Ferreira, que recordou que o último treino da Corrida do Tejo decorrerá na próxima sexta-feira, às 18h30, à entrada das piscinas do Jamor.

«O último treino será um treino regenerativo. O fundamental do trabalho já está feito. A partir de quarta-feira, aliás, é necessário reduzir os quilómetros, descansar os músculos, dormir e comer bem, hidratar. Não se deve, nesta última semana, aumentar ou mesmo manter a carga de quilómetros que estivemos a fazer até aqui. O treino de sexta-feira tem como objetivo a recuperação muscular, mas também das fibras e do sistema cardiovascular.»

Veja abaixo como foi o terceiro treino da Corrida do Tejo:

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos