Trail running na banda desenhada

Depois de levar a banda desenhada para o surf, o ilustrador Maxi González vai começar a ilustrar outros desportos outdoors. A primeira história da nova série é dedicada ao trail running.

 

Criado há um ano, o projeto concebido por Maxi González e Tayfun Sezer, «Surf & Comics», ganha uma nova vida este ano. Após unir a banda desenhada com a sua modalidade de eleição, o surf (foram criadas sete histórias desde então), a dupla decidiu ampliar a sua arte para outros desportos outdoor, sendo o trail running a primeira modalidade escolhida (ciclismo será outro desporto abordado em breve).

Night Trail

Tener cuidado cuando salgais a correr de noche. Nunca se sabe lo que os podeis encontrar.Be careful when you go running at night. You never know what you can find.Xavier Tarrega Ines Gonzalez Maxi González Tuga Active Wear #running #trailrunning #nighttrail #trailnocturno #trail #trailrunner #runner #mountains #terror #horror #animation

Publicado por Surf & Comics/Outdoor Comics em Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2018

 

O novo projeto tem como nome Outdoor Comics.

A primeira história da série, «Trail Noturno», já pode ser lida e vista pelo público em geral através do Facebook ou Instagram, numa história onde o ilustrador procurou dar um «toque de humor e fantasia à história».

Veja e leia a primeira história da série Outdoor Comics, adaptada para português pelo autor Maxi González.

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos