Portugal, Brasil e Espanha acolhem a segunda edição da corrida mundial Global Energy

globalenergy1

Considerada a maior corrida do mundo, Portugal (Lisboa), Brasil (Belo Horizonte, Brasília, São Paulo e Florianópolis) e Espanha (Madrid e Barcelona) acolherão mais uma vez a Global Energy, concretamente no dia 25 de Setembro. No total, 37 cidades em 22 países.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

Depois do sucesso da primeira edição, a Global Energy regressa este ano com mais força a nível mundial. As cidades que receberão este curioso evento aumentou, fruto de uma maior procura por parte dos amantes da corrida, que fazem questão de participar na prova, que tem fins solidários como a essência da sua existência.

A principal prova tem a distância de 10 quilómetros e o número de inscrições não é muito grande, como podemos verificar abaixo:

São Paulo – 4500 inscrições
Belo Horizonte – 3000 inscrições
Brasília – 3000 inscrições
Florianópolis – 3000 inscrições
Lisboa – 2000 inscrições
Madrid – 4000 inscrições
Barcelona – 2000 inscrições

Na primeira edição, no ano passado, a Global Energy foi corrida em 22 cidades distribuídas em 19 países.

globalenergy

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos