Se tiver coragem, veja como ficou o pé de Kieran Tuntivate após vencer os 3000m indoor

Vencedor dos 3000 metros de Pista Coberta da Ivy League Heptagonal de Cambridge, Kieran Tuntivate, de 22 anos, mostrou nas redes sociais como ficou o seu pé após ter corrido desde os 400 metros descalço. Não é uma imagem bonita de se ver…

 

Com o tempo de 8m12s72 (7m5978 como melhor tempo pessoal na distância), Tuntivate perdeu um das suas sapatilhas nos 400 metros e assim foi obrigado a correr descalço durante cerca de 2600 metros. No dia seguinte, mas já com as duas sapatilhas, o jovem norte-americano correu e ganhou os 5000 metros, com o tempo de 14m25s32.

LEIA TAMBÉM
Europeus de pista coberta: o horário dos portugueses

Mas o triunfo de Tuntivate virou viral após o atleta ter revelado como ficou o estado do seu pé, o quanto custou ganhar as duas provas, principalmente a segunda, após os danos provocados nos 3000 metros. No seu post, e com humor, escreveu:

«As coisas nem sempre acontecem como esperamos. Se alguém viu o resto do meu pé por aí, por favor, avisem»

Abaixo, clique na seta do lado direito da imagem para ver como ficou o estado do pé de Kieran Tuntivate.

Se tiver coragem…

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos