Giuseppe Ottaviani correr 60 metros em 19s25 com… 101 anos (e próximo dos 102 anos)

O italiano Giuseppe Ottaviani é uma das estrelas dos Europeus Masters de Pista Coberta, que decorrem em Madrid entre hoje e o dia 24 de março. Aos 101 anos (102 anos no dia 20 de maio…), disputará quatro provas, entre elas os 60 metros. Mas queria participar em mais disciplinas.

 

Nos Europeus Masters de Pista Coberta, Ottaviani vai participar em quatro provas: os 60 metros, o salto em comprimento e o triplo salto. Este ano, o italiano tem como melhores nas três disciplinas os seguintes resultados:

60 metros: 19s25
Salto em comprimento: 1m16
Triplo salto: 3m27
Lançamento do peso (três quilos): 3m17

Talvez o principal atleta da competição, pelo menos o mais popular, tudo devido a sua longevidade, Ottaviani, o único centenário a competir, ficou triste por apenas poder participar em quatro provas, já que, habitualmente, costuma treinar 11 disciplinas. No entanto, e devido ao calendário do Europeu Masters (atletas com mais de 35 anos), não conseguirá competir em mais provas, apesar de ter reclamado com os organizadores do evento.

LEIA TAMBÉM
Novos recordes do Mundo nos 60 metros para atletas com mais de 100 anos

De referir que Ottaviani começou a competir com regularidade aos 70 anos, quando grande parte dos atletas Masters terminam a sua carreira.

Este ano, a competição superou o seu recorde de participações, já que conta com 3.844 atletas inscritos (o recorde era de 3300, há sete anos, em Gant). As provas decorrerão no Centro Desportivo Municipal Gallur, na capital espanhola, local onde foi realizada uma das etapas do circuito de Pista Coberta da IAAF, em fevereiro último, mas também em outros recintos, como o Centro Desportivo de Moratalaz (provas de lançamento), a Casa de Campo (marcha) ou a Cuña Verde.

«Mais do que as opções de medalhas, o que me agrada é o nível de participação», afirmou o presidente da Real Federação Espanhola de Atletismo, Raúl Chapado, na apresentação do evento. De referir que, pela primeira vez, o evento será transmitido via streaming.

«Queremos convidar a todos os amantes do Atletismo a compartilhar o que este campeonato significa. O Atletismo Master é um ponto de encontro. Quando termina a competição, tudo se converte numa enorme convivência», concluiu Chapado.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos