Bekele correrá com uma “lebre digital” na Maratona de Londres tendo em vista o recorde do Mundo

Tricampeão olímpico, Kenenisa Bekele é o principal favorito na Maratona de Londres, agendada para domingo. O etíope correrá com uma novidade: uma “lebre digital”, localizada no seu relógio. O objetivo é alcançar um novo recorde do Mundo, se possível em menos de duas horas…

 

Idealizado pela Vodafone, o aplicativo Sub2, revela o jornal espanhol El Pais, multiplica por dez a exatidão do GPS, colocando deste modo um ponto final nas incertezas de muitas apps, que não conseguem medir a distância real corrida.

Segundo o El Pais, o novo aplicativo da Vodafone, idealizado pela mesma equipa que ajudou a McLaren a ser campeã do Mundo de Fórmula 1, inclui uma «lebre digital que mostra o rendimento em tempo real comparado com um plano pré-definido da corrida, ajustando os objetivos por quilómetros segundo o tempo de chegada estimado». Tudo devido a um complexo algoritmo introduzido pelos especialistas da Vodafone.

LEIA TAMBÉM
Bekele sofre queda e falha recorde do Mundo da Maratona

«No caso em concreto de Bekele, desenvolveu-se uma funcionalidade especial que atua como uma lebre digital específica que indica se o seu ritmo de corrida é suficiente para alcançar o recorde do mundo, ou seja, é mais fiável e previsível que uma lebre humana»

Recorde-se que o recorde do Mundo da Maratona está fixado em 2h02m57.

Veja aqui o dossier da elite da prova (em inglês).

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos