Até que ponto o homem está realmente mais rápido e mais forte?

ted

Especialista na investigação desportiva, David Epstein fez questão de salientar nas famosas conferências TEDs que a evolução dos recordes no desporto ao longo das últimas décadas, inclusive na corrida, não se deve em exclusivo ao homem. Este vídeo de 14 minutos tem a capacidade de mudar os nossos conceitos e ideias…

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

A ideia que temos de que o homem está mais forte e mais rápido no desporto em geral pode estar equivocada. Pelo menos parte dela…

Apesar de não negar essa constatação, David Epstein procura provar na sua “palestra” TED que há outros fatores a ter em conta nessa evolução dos recordes ao longo das últimas décadas, alguns mesmo decisivos.

Inclusive, Epstein prova que a diferença existente entre alguns recordes não é tão significativa como podemos imaginar.

Assista abaixo o vídeo, de 14 minutos, que tem o dom de analisar as coisas de outra perspetiva…

https://www.ted.com/talks/david_epstein_are_athletes_really_getting_faster_better_stronger?language=pt#t-23932

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos