A Meia-maratona para poucos e o Top 20 da Maratona em Espanha

meiamadrid

A Meia-maratona de San Lorenzo del Escorial é a corrida ideal para quem gosta de desafios. Em Espanha, a prova é considerada a mais dura da Comunidade de Madrid e uma das mais difíceis de terminar do país. Um repto que não é definitivamente para todos… Entretanto, foi revelado no país vizinho as Maratonas com mais inscritos que conseguiram terminar a distância. Não, não é Madrid que está na primeira posição, nem Sevilha…

 

Faça um LIKE na nossa página e partilhe a mesma para podermos correr com mais atletas virtuais. Obrigado! 

 

meiamadrid1A Meia-maratona de San Lorenzo del Escorial começa com três quilómetros para “aquecer” e, depois, mostra a sua real cara, já que ascende dos 950 para os 1315 metros até o quilómetro nove. Ou seja, são seis km absolutamente desgastantes para as pernas, seis quilómetros que partem por completo o pelotão, seis mil metros que fazem com que muitos participantes desistam logo aí da prova. Não é por acaso que muitos consideram a Meia-maratona de San Lorenzo del Escorial uma prova de Trail realizada no asfalto, ainda mais quando o seu percurso é realizado entre o urbano e a natureza.

Devido as suas claras dificuldades, a prova ganha cada vez mais relevo em Espanha e já começa a ser vista com outros olhos pelos estrangeiros, que fazem questão de estar presente para se desafiarem a si próprios. Para termos uma ideia, refira-se que as inscrições do ano passado terminaram alguns dias antes da data prevista, o que comprova o seu êxito. Não para todos a nível pessoal, já que muitos não conseguem terminar a prova ou terminam com um tempo que jamais pensavam que iriam um dia alcançar nas suas carreiras. A próxima edição já está agendada: dia 21 de junho. Quem tem coragem?

 

Entretanto, foi publicado na imprensa espanhola o Top 20 das maratonas com mais corredores a cruzar a linha da meta (e não em termos de inscritos). Ao contrário do que alguns possam pensar, não é a de Madrid que está na primeira posição, mas Barcelona, que assim demonstra ser “a cidade espanhola dos corredores”. Nota também para a Maratona de Sevilha, na quarta posição, a prova mais plana da Europa, segundo os organizadores, uma maratona que conta todos os anos com a presença de mais portugueses, que anseiam por baixar os seus tempos pessoais. De referir que, no último lugar do pódio, está a Maratona de Valência, que é realizada à noite.

TOP 20 (números de 2014 até o dia 6 de maio de 2015)

1. MARATONA DE BARCELONA: 15.490 finalistas
2. MARATONA DE MADRID: 12.043
3. MARATONA DE VALÊNCIA: 11.323
4. MARATONA DE SEVILHA: 8.342
5. MARATONA DE SAN SEBASTIAN: 2.903
6. MARATONA DE MÁLAGA: 2.520
7. MARATONA DE CASTELLON: 1.743
8. MARATONA DA CORUNHA: 1.073
9. MARATONA DE SARAGOÇA: 771
10. MARATONA DA GRANDE CANÁRIA: 754
11. MARATONA DAS VIAS VERDES DE NAVAJAS: 735
12. MARATONA VITORIA MARTIN FIZ: 673
13. MARATONA DA COSTA DOURADA: 585
14. MARATONA NOTURNA DE BILBAO: 576
15. MARATONA DE BADAJOZ: 410
16. MARATÓNA DE PAMPLONA SAN FERMIN: 398
17. MARATONA DAS VIAS VERDES DE GIRONA: 321
18. MARATONA DE LOGRONHO: 241
19. MARATONA DE LAREDO:176
20. MARATONA DAS VIAS VERDES DE ARGANDA: 117

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos