A louca descida de Kilian Jornet, Max King e Dakota Jones

Salomon Advanced Week

Nome sonante do Ultra Trail, Kilian Jornet (enumerar as suas façanhas seria outro artigo…) reuniu-se com uns amigos durante a Salomon Advanced Week, em Maiorca. Para descomprimir dos compromissos profissionais e comerciais, o espanhol juntou-se aos norte-americanos Max King (campeão do mundo nos 100 km em 2014) e Dakota Jones (vencedora da Transvulcania em 2012) para descerem a perigosa Serra de Tramuntana. O que vemos é pura loucura…

 

Quem “corre” cerca de 1400 corre 1500. Ajude-nos a chegar aos 1500 LIKES na nossa página

 

A Salomon Advanced Week tem como objetivo reunir os atletas de topo da marca gaulesa para trabalharem lado a lado com os engenheiros do Departamento de Desenvolvimento e Investigação da empresa. O intuito é desenhar os novos protótipos das roupas. Ao mesmo tempo, alguns dos melhores atletas do Mundo do Running trocam impressões com os corredores “normais”. Foi o que aconteceu na Serra de Tramuntana, quando Jornet, King e Jones correram lado a lado com inúmeros amadores, num ambiente bastante descontraído.

No entanto, os três resolveram “picar-se” e o que temos é um vídeo absolutamente “louco”, com o diretor da Salomon Running International, Greg Vollet, a gravar (a arfar, mas a verdade é que conseguiu…) o momento.

Veja o vídeo colocado pela Salomon Running, um vídeo que já foi partilhado por exemplo por François D’Haene, que recentemente causou polémica no Mundo do Trail devido as suas declarações colocadas no Facebook.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos