A corredora Favor Hamilton que se tornou na prostituta de luxo Kelly Lundy

suzy3

A norte-americana Suzy Favor Hamilton, de 47 anos, que participou nos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992 (1500 metros), Atlanta 1996 (800 metros) e Sidney 2000 (alcançou a final dos 1500 metros com o segundo melhor tempo), revelou na sua biografia que deixou a velocidade de lado para se tornar numa prostituta de luxo, conhecida no meio como Kelly Lundy (cobrava por saída cerca de 530 euros / 2 320 reais). «Tornei-me uma viciada em sexo (…) A minha vontade em ser a melhor do mundo na corrida foi substituída pelo meu desejo de ser a melhor na cama», revela a ex-atleta, que, em determinada altura, foi a “garota de programa” melhor paga de Las Vegas.

 

Partilhe a nossa página pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

 

Como era de esperar, a autobiografia de Hamilton (conquistou sete títulos nacionais na sua carreira, entre outros triunfos) está a causar uma enorme sensação nos Estados Unidos, apesar de a sua história não ser uma novidade.

 

suzy4
Segundo o seu livro, a mudança radical na vida de Hamilton ocorreu quando sofreu uma “inesperada” queda na final dos 1500 metros dos Jogos Olímpicos de Sidney. Após alcançar o segundo melhor tempo nas eliminatórias, Hamilton era uma das favoritas ao triunfo final. No entanto, na volta final e depois de liderar a prova, drasticamente o seu rendimento caiu e a atleta sofreu uma queda. Mais tarde, a ex-corredora confessou que o seu trambolhão foi propositado, assim como a lesão que inventou.

 

https://www.youtube.com/watch?v=N50onEHuA2A

 

«Naquela época já fazia sexo por dinheiro e a verdade é que me divertia muito. No entanto, a queda acabou por mudar o meu foco. Disse para mim mesmo: “Basta!” Decidi depois fazer algo que realmente gostava e me enchia de prazer», ou seja, o sexo.

 

suzy2
«Acabei por ficar completamente viciada. Queria mais e mais (…) A minha vontade em ser a melhor do mundo na corrida foi substituída pelo meu desejo de ser a melhor na cama (…) Perdi completamente o controlo, só queria prostituir-me.»

De referir que, atualmente, e depois de alguns tratamentos, Hamilton é uma mulher de família e dá conferências motivacionais.

Hamilton, que deixou a prostituição, dá actualmente conferências motivacionais…

suzy

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos