12 corridas de sonho para correr em 2018

O ano de 2018 começou e muitos corredores fazem planos para as corridas que desejam correr ao longo dos próximos 12 meses. Na nova edição da 100% Corrida, apresentamos 12 provas, uma para cada mês, que invadem o imaginário de todos os atletas espalhados pelo Mundo.

 

Uma viagem ao Mundo em 12 meses! Das milhares de corridas existentes um pouco por todo o lado, a revista 100% Corrida escolheu 12 provas realmente de sonho para qualquer corredor. Seja na Europa, na Ásia, em África ou nos Estados Unidos, procuramos selecionar provas diversas, tendo como principal foco as suas belas e singulares paisagens.

Por exemplo, em Março, decorre uma das provas mais bonitas do planeta, a Big Sur Marathon, ano após ano referenciada em diversas revistas especializadas como como uma das mais bonitas Maratonas do Mundo. As vista são realmente impressionantes e o complicado é não parar para tirar fotografias.

LEIA TAMBÉM
Saiba como planear o seu mapa de corridas em 2018

Outra prova que é bastante comentada nas redes sociais devido a sua beleza ímpar é a Mauritius Marathon, nas Ilhas Maurícias, em julho.

«A prova atravessa, por exemplo, uma das mais belas lagoas da ilha, a Baie du Cap, além de passar por algumas das típicas aldeias costeiras locais. A linha de chegada está localizada na praia de Saint Felix. O banho no mar azul das Ilhas Maurícias é portanto uma obrigação após o término da prova», podemos ler na 100% Corrida.

 

De referir que a Maratona de Nova Iorque, que é disputada em novembro, foi a escolhida para representar as seis principais Maratonas do Mundo (fazem ainda parte do seleto grupo as maratonas de Boston, Chicago, Londres, Tóquio e Berlim).

Mas, das 12 provas escolhidas, não há apenas Maratonas, pelo contrário. Nota também para algumas provas de Trail, como a Mongolia Sunrise to Sunset, em agosto. Como afirmou um corredor que teve a felicidade de a correr há pouco tempo: «Você não está no fim do mundo, mas consegue vê-lo daqui».

Para conhecer as provas de sonho de qualquer corredor, clique na imagem abaixo:

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos