«100% Corrida», uma nova revista gratuita dedicada aos praticante da… Corrida

Após cerca de três anos, o Corredores Anónimos dá mais um passo no seu crescimento e lança a partir deste mês a sua revista digital, «100% Corrida». No primeiro número, o tema central é a EDP Meia-maratona de Lisboa.

 

Ao longo dos anos, a Meia-maratona de Lisboa soube como ninguém crescer de forma sustentável e saudável. Referência mundial nos nossos dias, a verdade é que foram precisos anos e muito trabalho para a corrida ser o que é hoje, um evento que teve o dom de colocar um país a correr ou a fazer uma caminhada. No artigo de capa temos algumas das histórias e nomes que marcaram a sua existência.

Também abordamos alguns dos segredos que devemos ter em conta na preparação para os 10 km, os conselhos que não podemos ignorar na distância. A responsabilidade é de Marco Pereira, responsável pela MPersonal.

Falámos também com a nutricionista Sara Marques dos Santos, que, juntamente com Leonor Seixas, é co-autora do livro «As Manhãs da Leonor», editado pela Esfera dos Livros. A especialista revela a importância do pequeno-almoço, ao mesmo tempo que revela uma saborosa receita: musse de chia e matcha.

Nota ainda para o regresso de um dos autores mais populares e respeitados nos Estados Unidos, Paul Auster, e para o lançamento de uma consola que promete revolucionar o Mundos dos Videojogos: a Nintendo Switch.

LEIA AQUI A 100% CORRIDA

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos